O Bolsa-família é a junção de programas sociais criados por FHC e a Estabilização da Economia é OBRA DE ITAMAR E FHC.




Blogueiros Decentes

Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,

como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...

(Saint-Exupéry)



sábado, 26 de fevereiro de 2011

Diga-me com quem andas... e te direi quem és...

http://blogs.estadao.com.br
Muamar Kadafi resiste às pressões para negociar e mantém a brutal repressão contra seus opositores na Líbia.
Veja aqui no Radar Global como as autoridades líbias se posicionam:
Embaixadores (em países)
Austrália, Bangldesh, China, França, Índia, Jordânia, Indonésia e Portugal –
missões renunciaram.
Áustria, Egito, Malásia - Embaixadores não renunciaram, mas repudiaram a violência.
EUA – Atividades da embaixada foram suspensas. O embaixador líbio em Washington havia criticado Kadafi, mas não renunciou.
Peru – Governo cortou os laços diplomáticos com a Líbia.
Brasil - embaixador disse estar ao lado do coronel Kadafi
Embaixadores (em órgãos internacionais)
ONU – O embaixador deplorou as ações de Kadafi, mas disse que se mantém no cargo. O resto da missão renunciou e disse que agora “representa o povo”.
Conselho de Direitos Humanos na ONU e UNESCO – missões renunciaram
Liga Árabe – Missão não renunciou, mas passou a representar “o povo da Líbia”, e não mais o governo.
Na Líbia
Procurador-geral, Abdul-Rahman al-Abbar; o ministro do Interior, Abdel Fattah Younes al-Abidi; Youssef Sawani, assessor do filho de Kadafi; e Nuri al-Mismari, chefe de cerimonial de Kadafi – renunciaram.
Entre os militares, pelo menos dois coronéis e dois capitães desertaram e se recusaram a atacar a população
.

Comentar... o que?

Nenhum comentário:

Postar um comentário