O Bolsa-família é a junção de programas sociais criados por FHC e a Estabilização da Economia é OBRA DE ITAMAR E FHC.




Blogueiros Decentes

Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,

como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...

(Saint-Exupéry)



sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Influência Universal em 2010

Começo o ano com texto positivo:

Não vou falar de políticos!

Escolhi falar sobre as Influências do Ano Universal para 2010
Neste ano...
Haverá forte destaque para a expressão e para o estímulo das relações sociais baseadas na amabilidade e simpatia.
Independentemente das influências pessoais, todos terão benefícios ao conhecer novos ambientes, gente nova e participar das atividades sociais.
É muito positivo para o investimento pessoal e para tornar a própria figura ainda mais agradável e encantadora.
O estado de ânimo que se vive na influência social é muito importante e todos devem utilizar a simpatia, humor elevado e disposição para o lado alegre das coisas, mas tudo deve ser vivido com bastante responsabilidade, evitando somente o lado leve da vida.
Assim, a convivência de todos, com todos, será muito mais agradável.


Atitudes apáticas e tristes criam desarmonias com a influência Universal deste ano.
A influência de 2010 é muito favorável para a superação da timidez, se houver.
Os extremos devem ser evitados também com a busca do equilíbrio, pois podem ocorrer oscilações emocionais.
É tempo para o desenvolvimento artístico através da criatividade, para a alegria, a felicidade e para melhoria social no aspecto profissional, que são os sentimentos compatíveis com a influência Universal em 2010.
Poderá acontecer uma resposta natural, e muito positiva, no trabalho pessoal de melhoria de imagem, busca da popularidade e de maior respeito, mas é fundamental aplicar energia positiva nas atitudes.

Palavras mágicas:
Alegria, humor elevado, expressão equilibrada, relações sociais, comunicação, simpatia.
A evitar:
Isolamento, tristeza, aborrecimento, dureza na expressão, excessos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário