O Bolsa-família é a junção de programas sociais criados por FHC e a Estabilização da Economia é OBRA DE ITAMAR E FHC.




Blogueiros Decentes

Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,

como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...

(Saint-Exupéry)



quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Entrevista Coletiva... "Debates" e as TVs...

Trocando "debates" por "Coletivas", com jornalistas independentes e perguntas livres, os incompetentes não enganarão mais!

Debate com candidatos ao executivo, hoje, são estéreis.
Em relação às eleições, o debate se transforma em sinônimo de "debacle"...
"Debacle"
de informações úteis e do embate inteligente, sério e responsável, que poderia trazer elementos válidos e clareza ao eleitor, para sua melhor escolha, sobre a Dignidade, Competência e Honra dos candidatos.

Nos "debates", os candidatos perguntam e quem responde não se preocupa em responder de forma coerente. Cada um diz o que quer, mesmo fora do tema questionado nas réplicas e tréplicas.
Alguns mentem descaradamente e não se pode PROVAR a mentira, porque as "regras" foram "pré-determinadas" pelos... "partidos".
Assim, as televisões continuam com a "encenação" de utilidade...
E o expectador-eleitor continua a ser tratado como imbecil!

O debate seria útil ao eleitor
se as afirmações dos candidatos fossem provadas e anunciadas

se as acusações de "maracutaias" fossem esclarecidas
se as "equipes dos candidatos" não impusessem "regras de proteção" aos malfeitos ou à proximidade dos candidatos com as "maracutaias"


Por que o eleitor brasileiro, em razão dessas "regras", deve ficar sem saber até onde vai o envolvimento dos candidatos com as "maracutaias"?
Por que, em razão dessas "regras de proteção", as televisões ajudam a nos fazer engolir "gato por lebre"?

As TVs devem repensar sua posição.
Devem repensar "ao que" estão ajudando a levar o país.
Dessa forma, TVs acabam se tornando mais um caminho utilizado, por muitos, na escalada da "maracutaia", da "picaretagem" e da "safadeza" e da "desonra da política brasileira" (que deveria ser o BOM EXEMPLO).
E o que poderá acontecer às TVs, no futuro?
Algumas televisões, apesar da sua força empresarial, fazem o papel de "inocentes úteis" e acabam sendo as primeiras "extirpadas" quando objetivos são atingidos por uma classe específica de "politicaretas".
Temos muitos exemplos... recentes... e próximos...

IMPRENSA LIVRE!
IMPRENSA RESPONSÁVEL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário