O Bolsa-família é a junção de programas sociais criados por FHC e a Estabilização da Economia é OBRA DE ITAMAR E FHC.




Blogueiros Decentes

Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,

como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...

(Saint-Exupéry)



quinta-feira, 22 de agosto de 2013

liliputianos... Como podem?

Como podem ser tão insensíveis?
 “artistas”, “jornalistas”, “homens da mídia” , “empresários”, “esportistas”... e outros que tais.
Seres humanos (ao menos nasceram humanos) aparentemente sensíveis, da mídia, da arte, da política e de todos os segmentos, que (imagina-se) possuem um mínimo de discernimento...
Como conseguem ter prazer e se orgulhar... do nível que desceu o Brasil?

Como podem ter alegria pelos benefícios conseguidos na vida pessoal profissional, baseados em posições e declarações públicas, nas propagandas claramente enganadoras em apoio a “ideologias” totalitárias?
Como podem... mesmo sabendo que ações (ou omissões) e apoio ao que há de pior na política brasileira prejudica a vida de toda a população, mas especialmente dificulta a diminuição dos sofrimento dos brasileiros humildes e incultos?
E agem e apoiam ou se omitem sem o mínimo constrangimento, em nome de ideologias utópicas em conteúdo que, na prática, comprovadamente, apenas criam miséria e sofrimento.

Respeito a escolha e posições ideológicas de quem quer que seja, mas, haverá algum discernimento ou algo que se aproveite, em pessoas que aprovam, por exemplo, assassinatos por fuzilamento, como praticava (pratica?) ex-fedel, sanguinário “líder” do fracasso cubano?

Assassinatos aprovados publicamente, por exemplo, pelo “ilustre” arquiteto comunista BURGUÊS, projetista de Brasília que, aliás (como todo comuno-socialista), sempre adorou viver como capitalista.
E esse é APENAS UM dos “ilustres”... “artistas”, “jornalistas”, “publicitários”, “empresários” . 

“ilustres” comuno-socialistas que não abrem mão dos benefícios pessoais e adoram viver o capitalismo, mas não querem enxergar o sofrimento dos humildes e nem o futuro da Nação, antecipadamente escancarado, como mostra o exemplo de TODOS os países que adotaram o comuno-socialismo.

Qual o sentimento na mente ou no coração dessa gente “ilustre”, que consegue vantagem enquanto o semelhante vive o sofrimento e a dor...?
 Como esses “ilustres”, aparentemente inteligentes, justificam absurdos em nome de ideologias de “porra nenhuma”, que semeiam somente a maldade na mentira da esperança?
Qual o objetivo dessa gente “ilustre”, insensíveis às necessidades dos humildes e desamparados, que se cobre de luxo, luxo muitas vezes manchado de sangue dos inocentes?

Como “justificar” a consciência?
- “Tenho responsabilidade com MINHA família e preciso bom plano de saúde. Em alguma necessidade, vamos a hospital de primeira linha”.
E os pobres? Os fracos?...
- Ah... Deus cuida! Alguém cuida! Eles precisam suportar! Não é culpa minha!
E seguem nas suas lógicas reflexões:
- Graças a Deus(?) não preciso do socorro de órgãos públicos e hospitais públicos, que não possuem a mínima condição de atendimento. Meu convênio garante ótimo atendimento.

E os “ilustres” da mídia?
Como é que a mídia (grande parte dela), via de regra POR MEDO?, INTERESSE?, EGOÍSMO? PAGA?, por insensibilidade na essência ou na educação que tiveram, como é que a mídia aceita a repulsiva submissão, acoberta falcatruas e tenta desviar o foco das maracutaias, das roubalheiras, picaretagens e safadezas dos “líder“, enquanto muitos sofrem e morrem sem socorro?
E não cessam de jogar a própria lama nas biografias dos que não aceitam suas falcatruas.

E os “ilustres” inteligentes inocentes, deveriam saber:
Em todas as ideologias totalitárias que visam escravizar a população, os que se dispõe a aceitar, acobertar ou participar de “projetos de poder”, acabam se tornando cúmplices nas maldades, mas, mais que isso, tornam-se na prática, e moralmente, capachos, pusilânimes roedores a se alimentar das migalhas ensanguentadas pelo sofrimento dos humildes e enfraquecidos.

Que futuro os espera?
A história conhece bem o totalitarismo e a gente inocente e idiota que lhe apoia e dá força.
No futuro, muitos desses “ilustres” acabam por constatar essa força em si... com a cabeça cortada por golpe firme dos libertários, em nome das ideologias pessoais de “porra nenhuma”.

A pequenez de gente que acoberta os ícones liliputianos dessas ideologias totalitárias, elimina para si qualquer chance de vida digna e honrada, baseada próprios méritos.
A pequenez desses “ilustres”... tende a aproveitar a carruagem dessas “ideologias” pessoais de “porra nenhuma”  dos libertários da “causa própria”, para usufruir de benesses que não conseguiriam pelo próprio esforço e competência.

Gente “ilustre” inocente e crédula, que pensa estar imune aos maus tratos pelos donos do poder, servem apenas de massa de manobra para incompetentes e mentirosos na essência,  exclusivamente até que objetivos sejam atingidos.
Conseguem efêmeras vantagens nos restos e nas migalhas atiradas ao chão, sofregamente aproveitadas com a humilhação, que, vez por outra, também os faz lustrar as botas imundas de seus ícones de prazer.
Liliputianos na moral , acabam encontrando o próprio destino, o ápice das suas metas de vida e a consciência do próprio tamanho e flexibilidade, ao curvar-se reverentemente submissos à ignorância.

Ingênuos, imaginam que terão parte no butim, mas conseguirão, apenas, o tradicional “agradecimento” das ideologias totalitárias.
O “agradecimento” pode se dar por fuzilamento. Fuzilamento, aliás, aprovados orgasticamente por “ilustres” personalidades sem noção de humanidade, embora respeitadas “socialmente”.
Poderá vir, também, em “casas de banho”, com o uso cianureto como sabão de limpeza e posterior e igualitária “cremação socialista coletiva”.
Como podem ser tão ingênuos, crédulos e Insensíveis?
Como podem ser tão pusilânimes e cegos ao óbvio?
Como podem ser... tão burros?

Parece que esses “ilustres” não tem família... filhos!
O que pensam estar deixando para descendentes... participação no butim?
Saibam as consciências liliputianas...
Os descendentes também vão lamentar, com tristeza e dor, os pretensos benefícios que tiveram como legado!

Judas é tradicionalmente lembrado.
Joaquim Silvério dos Reis... também!
“ilustre”... seu lugar estará reservado juntos à esses ilustres!

Nenhum comentário:

Postar um comentário